Seja notificado de novas mensagens. Ativar notificações da área de trabalho.

Liga Acadêmica de Ginecologia e Obstetrícia da Universidade de Caxias do Sul

Curso de Medicina | Mastologia , Obstetrícia e Ginecologia , Reprodução Humana, Saúde Sexual
UCS (Caxias do Sul-RS)
voltar

Profa. Mona L. Dall'Agno

Médica | Especialização em Obstetrícia e Ginecologia 
CRM-37045

Acad. Marina Gazzola

Acadêmico de Medicina - UCS (Caxias do Sul-RS)
105 visualizações - 07/08/2020
4 minutos de Leitura

A Importância do Exercício Físico na Gestação

Posição da Imagem:

Por que é tão importante exercitar-se durante a gestação?

Sabe-se que a obesidade é fator de risco para diversas doenças e que é constitui a 4ª causa de mortalidade precoce no mundo. Na gestação não é diferente, e ainda torna-se mais importante tendo em vista que as escolhas maternas impactam - positiva ou negativamente - na saúde tanto da mãe quanto do bebê. A obesidade na gestação pode perpetuar um ciclo: a obesidade gestacional predispõe a bebês mais obesos no nascimento e com maior risco de desenvolverem doenças crônicas na infância e serem, então,  obesos na vida adulta.

Apesar da atenção dada ao peso materno no início da gestação, hoje entende-se que o ganho de peso ao longo da gravidez tem maior impacto na saúde materna, mas principalmente sobre o feto. A recomendação para ganho de peso não é igual para todas as gestantes e é embasada  no índice de massa corporal (IMC) prévio a gestação. De uma forma geral, no primeiro trimestre o ganho de peso não deve ultrapassar 2 kg, 

Além de uma alimentação equilibrada, sem muitas restrições e nem exageros e que priorize alimentos saudáveis, a atividade física tem importante papel no controle de ganho de peso ao longo dos trimestres e reflete na saúde materno-fetal.

É recomendado que todas as mulheres, sem problemas médicos, devam ser fisicamente ativas durante sua gravidez. Isso inclui desde atividades diárias leves, como atividades em casa e caminhar algumas quadras, até exercícios físicos mais intensos.

A recomendação por diversas sociedades especialistas em exercício físico na gestação é de que a mulher exerça 150 minutos de atividade moderada por semana, divididos em no mínimo 3 vezes na semana. As práticas mais recomendadas são a hidroginástica, caminhadas, bicicleta ergométrica, pilates, ioga e musculação, preferencialmente sempre supervisionadas por um educador físico.

Mas quais são os reais benefícios? As melhores evidências atuais demonstram que o exercício físico durante a gestação reduz o ganho de peso excessivo gestacional, diminui risco de hipertensão e pré-eclâmpsia (em torno de 40%), diminui em 35% as chances de diabetes gestacional, diminui as taxas de bebês macrossômicos e obesos - com consequente diminuição de sequelas no momento do nascimento, e diminui as taxas de depressão materna em 60%.

E existem exercícios que não podem ser feitos? Sim! O mergulho é contraindicado, bem como esportes que possam vir a ter impacto na região abdominal (como vôlei, tênis, lutas...). Atividades que causem desequilíbrio e possível risco de queda, também devem ser evitadas, como por exemplo, de andar de bicicleta na rua e de aulas com movimentos bruscos, como step e jump. Ademais, a partir do 4º mês de gestação deve se evitar exercício na posição supina (deitada de barriga para cima) e em todos os períodos evitar a exposição ao calor excessivo.

Mas, existe situações obstétricas que contraindiquem o exercício físico na gravidez? Sim! Antes de escolher uma atividade física para este momento, o ideal é discutir as possibilidades e preferências com seu obstetra depois de uma avaliação clínica em consulta. Algumas contraindicações absolutas são: trabalho de parto prematuro franco, ruptura prematura de membranas, incompetência istmo cervical, sangramento persistente de 2º e 3º trimestres, evidência de restrição de crescimento intrauterino, pré-eclampsia, gestação múltipla, doenças crônicas não compensadas. Lembrando que essas são algumas restrições para o exercício físico, mas, para algumas dessas, as gestantes podem continuar com suas atividades habituais da vida diária.

A gestação é um momento de muitas mudanças e desafios e que,  por muitas vezes, as recomendações ideais não são fáceis de serem alcançadas. Comece devagar e progressivamente e evite metas difíceis de cumprir - elas devem caber na sua rotina e seu estilo de vida, nunca esquecendo que gestantes ativas refletem bebês saudáveis.

 

Referências:

webbinar SOGIRGS Dra Roberta Bgeginski

2019 Canadian guideline for physical activity throughout pregnancy

2020 ACOG Physical Activity and Exercise During Pregnancy and the Postpartum Period

PARmed-X para gestação

Palavras-chave:

  • gestação
  • exercício físico
  • obesidade
  • ganho de peso
  • musculação

Qual sua avaliação para o texto acima?