Seja notificado de novas mensagens. Ativar notificações da área de trabalho.

voltar

Dra. Fernanda Hopf

Médica | Especialização em Obstetrícia e Ginecologia 
CRM-21062

Acad. Bruna Krug

Acadêmico de Medicina - ULBRA (Canoas-RS)
235 visualizações - 04/08/2020
5 minutos de Leitura

Menopausa e Saúde Sexual

Posição da Imagem:
O que é menopausa?

     A menopausa marca a fase final do ciclo da vida reprodutiva da mulher e é definida como a data de ocorrência da última menstruação natural. Ela não acontece de repente, e é por isso que esperamos um ano sem menstruar para ter certeza de que a menopausa aconteceu. O processo começa com uma diminuição gradual da produção dos hormônios sexuais, o chamado climatério, que provoca a interrupção das funções reprodutivas e menstruais. Nessa fase, irregularidades menstruais são bastante frequentes.

     Em termos gerais, a menopausa acontece entre os 45 e 55 anos de idade, e a transição para a menopausa começa entre três a sete anos antes disso.

 

 
Posição da Imagem:
 
 
 
 
Figura 1: 
Menarca: primeira menstruação
Menopausa: fim da menstruação
Climatério: fase de transição do período reprodutivo para o não reprodutivo

 

     Nos homens, a partir dos 50 anos, a produção de hormônios pelos testículos começa a diminuir de forma lenta e gradual, porém persistindo por toda a vida. Nas mulheres, os hormônios ovarianos diminuem de maneira mais aguda a partir da menopausa. O desempenho sexual de homens e mulheres diminui naturalmente com queda dos níveis hormonais, mas diminuir não significa terminar.

 

O que acontece quando o estrogênio diminui?

     A menopausa começa quando os ovários param de produzir ou produzem muito pouco estrogênio, o que provoca o fim do ciclo menstrual. Por isso, o primeiro indício de que a menopausa se aproxima costuma ser a desregulação do ciclo menstrual. Relembrando: só é considerado que uma mulher entrou oficialmente na menopausa um ano após a última menstruação.

A queda dos níveis de estrogênio pode dar origem a outros sintomas comuns, tais como:

  • · redução da libido;
  • · ressecamento vaginal;
  • · flutuações de humor;
  • · fadiga e insônia;
  • · tontura, dor de cabeça;
  • · sudorese e ondas de calor (fogachos);
  • · ansiedade;
  • · depressão;
  • · palpitações cardíacas;
  • · dor ou desconforto muscular e nas articulações;
  •  
  •      Esses fenômenos são comuns por conta da grande variação hormonal. Muitas vezes são compreendidos exclusivamente como quadros psíquicos e, por isso, acabam não sendo tratados adequadamente.

Cerca de 80% das mulheres sofrem com os fogachos, que são as ondas de calor involuntárias. Esse é um dos sintomas que mais incomoda as mulheres por um período de aproximadamente quatro anos – os dois anos anteriores à última menstruação e os dois anos posteriores a ela.

 

 
Posição da Imagem:
 
 
 
 
Figura 2: Representação do nível hormonal nas diferentes  fases da vida da mulher. 

 

 

  •  
Possíveis complicações sexuais durante o climatério

     Climatério é a fase que marca o fim da vida reprodutiva da mulher e antecede a menopausa. É a aproximação da última menstruação. Uma queda nos hormônios sexuais durante o climatério não necessariamente diminui sua excitação sexual. O prazer derivado do sexo depende não apenas de hormônios, mas também de autoconfiança e paz interior. Além disso, já foi observado que muitas mulheres já atingiram seus objetivos de carreira quando a menopausa começa, então elas estão expostas a menos estresse — o que é bom para a vida sexual. Também não há necessidade de usar qualquer método contraceptivo, o que pode ter um efeito positivo na vida sexual de algumas pessoas.

     No entanto, para algumas, essa queda nos hormônios sexuais pode causar secura vaginal, o que pode fazer com que o tecido vaginal se torne menos elástico e mais fino, possivelmente causando dor durante a relação sexual. Geralmente, a secura vaginal é acompanhada por uma diminuição na libido ou medo de sentir dor durante o sexo.

 

Dicas para melhorar o sexo após a menopausa

Aqui estão algumas dicas para ter uma vida sexual prazerosa depois da menopausa.

1. Lubrificantes e hidratantes

Uma das melhores formas de diminuir a secura durante o sexo é aumentar a umidade com um lubrificante íntimo que possa ser aplicado nas genitais.

2. Terapia de reposição hormonal

A terapia hormonal pós-menopausa (THPM) pode ajudar a eliminar a deficiência de estrogênio. Os medicamentos envolvidos na THPM contêm análogos dos hormônios sexuais femininos estrogênio e progesterona, podendo ser usados por via oral ou através da pele e da vagina. Mas é importante lembrar que os diferentes tratamentos devem ser avaliados caso a caso por médicos ginecologista e endocrinologista.

3. Exercício Físico

Profissionais  estimulam suas pacientes a praticarem exercícios físicos para aumentar a produção natural de serotonina, hormônio ligado à felicidade, no organismo.

4. Água

Também é recomendado que as mulheres que estão entrando na menopausa consumam mais água. A constante hidratação ajuda a diminuir a frequência dos fogachos e também reduz a secura vaginal, que por vezes pode ser incômoda.

 

Conclusão

     É importante se lembrar de que a menopausa é apenas outra fase da vida, e a boa notícia é que muitos de seus sintomas podem ser controlados.

Aqui estão alguns pontos adicionais para ter em mente:

  • · É possível contrair doenças sexualmente transmissíveis em qualquer idade, então é essencial que as pessoas usem preservativos mesmo após os 50 anos.
  • · Durante o primeiro ano após a última menstruação, é importante usar algum método contraceptivo para evitar uma gravidez indesejada, pois a ovulação pode acontecer espontaneamente durante esse período.
  • · Não deixe de acompanhar o seu ciclo menstrual e nem passe mais de um ano sem visitar o ginecologista. Dessa forma, é possível detectar e prevenir problemas. Nada substitui uma boa avaliação médica.

 

 

Referências Bibliográficas:

1.https://www.ebcog.org/post/2018/01/21/ageing-and-sexual-health

2.https://www.mayoclinic.org/healthy-lifestyle/sexual-health/in-depth/sexual-health/art-20046698

3.http://www.drcarlos.med.br/

4. https://www.sogesp.com.br/

5. Figura 1: confecção própria baseada na Febrasgo;

6. Figura2

Palavras-chave:

  • Menopausa
  • Sexo
  • Saúde Sexual
  • Envelhecimento
  • Sintomas

Qual sua avaliação para o texto acima?